A displasia é uma doença muito comum em raças grandes, não só no Golden Retriever, pelo excesso de peso nas articulações. A disseminação da doença pode ser controlada, mas não eliminada completamente.

O controle depende da seleção dos cães usados para acasalamento, descartando os que apresentam displasia graus D e E. Entretanto, por se tratar de uma doença multifatorial (isso quer dizer que vários genes são responsáveis por predispor o cão a apresentar a displasia e é virtualmente impossível controlar todos esses genes). Significa que até mesmo os cães isentos da doença podem ser portadores dos genes que determinam o surgimento da displasia e podem transmiti-los aos seus descendentes), não é possível garantir que do acasalamento entre cães considerados radiograficamente A, B ou C não nascerão descendentes grau D ou E. A displasia pode vir de até 20 gerações passadas, então mesmo que os pais não sejam displásicos, ainda sim existe chance de algum filhote da ninhada vir a ter a displasia. Daí a dificuldade de erradicar a doença nas raças acometidas por ela, visto que não existe um teste genético para prevenirmos a mesma. Mas o controle é essencial para evitar cruzamentos errôneos que disseminem mais ainda em ninhadas inteiras.

Mas é preciso esclarecer que a predisposição genética não é a única responsável pelo aparecimento da doença nos cães. Por ser multifatorial, significa que ela pode ser parte genética e também parte adquirida pelo mau manejo durante a fase de crescimento do animal, como sobrepeso, alimentação de má qualidade, excesso de exercícios e principalmente chãos lisos (o que pode ser resolvido com tapetes antiderrapantes ou emborrachados). Essa pode ser uma explicação da ocorrência de algum irmão de ninhada se tornar severamente displásico enquanto os outros estão isentos da doença.

A displasia não tem cura e é convencionalmente tratada com anti-inflamatórios e protetores articulares. O exame prévio já pode ser feito aos 12 meses e a chapa definitiva aos 18 meses. Não é um exame obrigatório, mas todos os proprietários devem estar conscientes que é importante para a saúde do animal.


Médica veterinária Talita Dib.

, 26/06/2020

Entre em contato

Ninhadas

Boy   Cacau

Boy x Cacau

Previsão: 12/11/2020

  Conheça

Boy x Cacau

Previsão: 12/11/2020
Machos: 0
Fêmeas: 0
Disponíveis: 0